Caixa-preta do avião que caiu no Campo de Marte passará por análises

A FAB (Força Aérea Brasileira) recuperou o equipamento, responsável por registrar os diálogos do piloto na cabine do avião tanto com passageiros, como com o controle de tráfego aéreo. Chamado...

A FAB (Força Aérea Brasileira) recuperou o equipamento, responsável por registrar os diálogos do piloto na cabine do avião tanto com passageiros, como com o controle de tráfego aéreo.

 

Por Felipe Carvalho

Chamado de Cockpit Voice Recorder (CVR), a parte externa do equipamento aparenta estar em boa condição, de acordo com a FAB. Todavia, a qualidade do chip contendo a gravação ainda será analisada pelo Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos). E esse equipamento poderá ajudar no esclarecimento das causas que, provocaram a queda do avião. Isso porque o gravador de voz é responsável por registrar toda conversa ocorrida na cabine da aeronave, tanto entre piloto e torre de controle de tráfego, quanto do piloto com os passageiros, dando assim a noção real do que pode ter gerado a queda.

Segundo a FAB, esses dados serão analisados por técnicos da LAbdata (Laboratório de Leitura e Análise de Dados de Gravadores de Voo) e do Cenipa.

 Ainda segundo a FAB, “É importante ressaltar que os dados obtidos no gravador de voz representam apenas um dos elementos levados em consideração durante o processo de investigação, não sendo imprescindíveis para a identificação dos possíveis fatores contribuintes”.

Uma equipe  da FAB iniciou, já no domingo do acidente investigação acerca dos motivos e a coleta de dados no local da tragédia foi a primeira fase da apuração.

Pela legislação vigente, aeronaves de pequeno porte particulares, como o King Air que caiu, não são obrigadas a ter gravador de voz nem gravador de dados de voo (que monitora o “comportamento” dos sistemas do avião durante o voo). E infelizmente,o King Air não tinha gravador de dados de voo, chamado de Flight Data Recorder (FDR).

Em média, as investigações iniciais sobre os registros da caixa-preta, demoram aproximadamente 90 dias para serem divulgadas.

No próprio dia do acidente, divulgamos aqui as hipóteses do acidente envolvendo o King Air, que deverão ser confirmadas ao término da investigação.

Detalhes de uma caixa-preta – Arquivo Anac

 

 

 

Compartilhe
error
Categorias
Aviação Geral
Sem comentários

Leave a Reply

*

*

POSTS RELACIONADOS

EnglishPortugueseSpanish
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial