Coronavírus: aviões presidenciais decolam hoje(5) para repatriar grupo na China

Brasileiros que desejarem voltar devem informar a Embaixada do Brasil em Pequim até a manhã de quinta-feira(6) na capital chinesa.

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, afirmou nesta terça-feira (4) que o grupo de brasileiros que está na região de Wuhan, na China – epicentro da epidemia do novo coronavírus – deve chegar ao Brasil na manhã de sábado (8).

Eles serão repatriados em dois aviões reservas da frota presidencial, nos quais o presidente Jair Bolsonaro não costuma viajar. A quarentena será cumprida em Anápolis (GO), e quem apresentar qualquer sintoma da infecção será levado ao Hospital das Forças Armadas, em Brasília, para avaliação médica.

De acordo com o ministro, o avião fretado deve decolar da Base Aérea de Brasília ao meio-dia desta quarta (5). A aeronave deve chegar à China na madrugada de sexta (7), e ainda não está definido o tempo necessário para inspeção e embarque dos brasileiros.

“O presidente [Jair Bolsonaro] concordou em ceder suas duas aeronaves, com capacidade de 30 passageiros cada um. O presidente abriu mão das aeronaves, tendo em vista a situação da Força Aérea”, disse Fernando Azevedo e Silva.

Até a tarde desta terça, havia 29 pessoas confirmadas para a repatriação, incluindo quatro chineses listados como cônjuges, filhos ou pais de brasileiros. A lista inclui sete crianças.

Além da tripulação de voo, equipes médicas do Ministério da Saúde e do Instituto de Medicina Especializada da Força Aérea Brasileira embarcarão para monitorar os brasileiros no trajeto de volta.

De acordo com o governo, as aeronaves saem de Brasília e fazem escalas em Fortaleza (CE), Las Palmas (Ilhas Canárias, Espanha), Varsóvia (Polônia) e Ürumqi (China), antes de pousar em Wuhan. No retorno, elas farão o mesmo trajeto em sentido contrário, com desembarque direto em Anápolis.

Prazos curtos

As decisões foram tomadas após uma reunião de ministros com o presidente Jair Bolsonaro, no Palácio do Planalto. Segundo o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, os brasileiros que desejarem voltar devem informar à Embaixada do Brasil em Pequim até 24 horas antes do embarque – ou seja, até a manhã de quinta-feira na capital chinesa.

“Os brasileiros que desejam retornar, fiquem em contato permanente com a nossa embaixada em Pequim. [Faremos] Tudo obedecendo parâmetros do governo chinês”, declarou Araújo.

Termo de quarentena

O advogado que representa o grupo de brasileiros em Wuhan, Antonio Rodrigo Machado, disse que até esta terça o grupo na China seguia preocupado com a localização e as condições dos abrigos para a quarentena. Até aquele momento, o governo ainda não tinha confirmado a escolha de Anápolis, em Goiás.

Ainda segundo Machado, dos 29 interessados em voltar, 14 já tinham assinado um “formulário de adesão” às regras estabelecidas pelo governo. O documento formaliza os 18 dias de quarentena, prevê quartos individuais para os isolados e aferição de dados vitais três vezes por dia, entre outros pontos.

Confira os termos do formulário enviado aos brasileiros que estão em Wuhan, segundo a defesa do grupo:

  • A quarentena no Brasil terá duração de 18 dias.
  • O preenchimento desse questionário é obrigatório.
  • Você ficará em quarto individual e deverá permitir aferir seus dados vitais diariamente, 3 vezes ao dia.
  • Se os indivíduos forem da mesma família poderá ficar no mesmo quarto se tiver disponibilidade.
  • Você não terá direito a visitas durante a quarentena.
  • Iremos coletar amostras respiratórias na sua chegada ao Brasil e décimo quarto dia.
  • Se apresentar algum sintoma durante a quarentena, outras amostras respiratórias poderão ser coletadas.
  • Não é permitido o embarque com animais e produtos agrícolas.
  • Você terá direito despachar uma bagagem de 23kg e levar uma bagagem de mão na cabine da aeronave de até 10kg nos padrões estabelecidos pela ANAC para voos nacionais e internacionais.
  • Ao desembarcar no Brasil os procedimentos legais e administrativos migratórios e aduaneiros serão realizados na base militar.
  • Não haverá viagem de retorno para China por conta do Estado.
  • Na chegada em Wuhan a equipe médica irá te examinar para certificar que você não tem nenhum sintoma.
  • Se for verificado qualquer sintoma sugestivo da infecção pelo novo coronavírus no momento do embarque você não será repatriado.

Fonte: G1

 

Compartilhe
error
Categorias
BriefingBriefing - Matérias
Sem comentários

Leave a Reply

*

*

POSTS RELACIONADOS

EnglishPortugueseSpanish
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial