FAB testa novo alvo aéreo

O chamado “Sistema Diana” é formado por Aeronave Remotamente Pilotada (ARP) de alta velocidade. O primeiro lançamento de teste do novo alvo aéreo da Força Aérea Brasileira (FAB), o Sistema...
Sistema Diana

O chamado “Sistema Diana” é formado por Aeronave Remotamente Pilotada (ARP) de alta velocidade.

O primeiro lançamento de teste do novo alvo aéreo da Força Aérea Brasileira (FAB), o Sistema Diana, aconteceu na última quinta-feira (19), no Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), em Parnamirim (RN). No dia seguinte, sexta (20), foi realizado o segundo lançamento previsto. O sistema é composto por uma Aeronave Remotamente Pilotada (ARP) de alta velocidade, fabricada pelo Instituto Nacional de Técnica Aeroespacial (INTA), da Espanha. Ele será utilizado no treinamento de emprego militar, para avaliar o desempenho dos armamentos embarcados nas aeronaves de defesa aérea e dos sistemas de defesa antiaérea da FAB.

A ARP do INTA foi adquirida pela Força Aérea em 2014, por meio de acordo de compensação comercial dentro dos projetos P-3 e SC-105 Amazonas. O Diana permite embarcar sistemas que simulam uma ameaça aérea. Isso possibilitará à Força Aérea avaliar o desempenho de sistemas de artilharia antiaérea e de armamento ar-ar utilizados para defesa aérea, que detectarão o Diana como alvo a ser abatido. “Com esse alvo aéreo será possível verificar como o míssil se comporta frente a uma ameaça real, se ele atenderá à expectativa da Força Aérea”, explica o Oficial Adjunto da Subchefia de Avaliação e Doutrina do Comando de Preparo (COMPREP), Major Aviador Rodrigo Calado Botelho, que acompanha o desempenho do Diana nos primeiros testes.

O CLBI foi o local escolhido para a missão por reunir todos os requisitos necessários para o lançamento. Além de apresentar a infraestrutura e os protocolos de segurança necessários, a região apresenta condições topográficas e climáticas adequadas para o tipo de voo realizado pela ARP. Além do apoio de infraestrutura e de pessoal, o CLBI atuou também no rastreamento da aeronave, por meio dos radares Adour e Bearn, bem como as informações meteorológicas em tempo real, para previsão de precipitação, vento e umidade. Além disso, coordenou as ações de segurança aérea, marítima e terrestre da missão, com o apoio da Ala 10, do Terceiro Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle do Tráfego Aéreo (CINDACTA III) e da Marinha do Brasil.

“O que o CLBI sediou foi mais um teste de sistema que agora está sendo incorporado ao acervo da FAB. Para testar e colocar em operação, é preciso um aparato do qual o Centro dispõe, permitindo que o ensaio seja feito dentro dos parâmetros operacionais previstos”, explica o Diretor do CLBI, Tenente-Coronel Engenheiro Fabio Andrade de Almeida. “Nós realizamos o que foi planejado, a trajetória executada pela aeronave, nos dois voos, foi exatamente a prevista”, avalia o Diretor do Centro.

ARP

A Aeronave Remotamente Pilotada é lançada por catapulta e realiza voos em alta velocidade, com grande capacidade de manobra. Nos lançamentos realizados no CLBI, o alvo cumpriu voos de 25 minutos de duração. Após cair em alto-mar por abertura de paraquedas, o Diana foi recuperado por embarcação, descontaminado e remontado, podendo ser reutilizado em novas missões de treinamento.

 

Fotos: Tenente Juliana Lopes / Ala 10; Soldado Nascimento 

Fonte: FAB

 

Compartilhe
error
Categorias
Aviação MilitarAviação Militar - Notícias
2 Comentários sobre este post.
  • GRUPO APARECIDA TUBOS
    23 outubro 2019 at 06:17

    FAVOR ENVIAR AO DEPTO. DE COMPRAS

    Linha de Comercialização
    Tubo de aço – Carbono e ligado, preto ou galvanizado, com ou sem costura, nos diametros de ¼” até 60″
    NAS NORMAS
    API 5L ( em todos os graus )
    NBR 5580 / 5590 / 6591
    DIN 2440 / 2458 / 2391 / 2394 / 2448 / 17175
    ASTM A.53 / 106 / 120 / 178 / 179 / 192 / 213 / 214 / 333 / 335
    SCH 10 AO 160 XS E XXS

    Tubo de aço ligado (Alta Temperatura) (ALLOY) A 335 – P5, P09, P11,P22 // A- 333 // A-213
    Tubo para caldeira, evaporadores, super aquecedores, pré-ar e serpentinas
    Tubo calandrado com chapa de até 5″ (SOLDADO EM ARCO SUBMERSO)
    Tubos centrifugado em aço inox e ligas especiais
    Tubo mecânico trepanados em aços especiais como, sae 1045 / 8620 / 4140 e outros)
    Tubo mecânico ST 52 diam. De 32 mm ao 600 mm

    FORNECEMOS TUBOS CORTADOS SOB MEDIDA

    Eletroduto e Curva 45 e 90 Graus galvanizado a fogo nas normas NBR 5597/5598
    Válvulas – Retenção, Gaveta, Globo, Esfera, Borboleta ( Aço Carbono/Ferro Fundido/bronze/Latão 125 á 1500lbs)
    Flange: Welding-nek / Sobreposto / Cego / Liso / Orifício / Cego / Lap-joint ( PADRÕES ANSI E DIN )
    Conexões: Curva / Cotovelo / Te / Redução / luva / Colar ( Biselado, Rosca ou Encaixe CLASSE 150 A 6000LBS)
    CHAPAS GROSSAS INTEIRAS E RETALHOS

    SITE: http://www.aparecidatubos.com.br
    WHATSAPP: 011-97356-0000
    TEL: 011-20909400

  • GRUPO APARECIDA TUBOS
    6 fevereiro 2020 at 18:24

    FAVOR ENVIAR AO DEPTO. DE COMPRAS

    Linha de Comercialização
    Tubo de aço – Carbono e ligado, preto ou galvanizado, com ou sem costura, nos diametros de ¼” até 60″ EM TODAS AS NORMAS
    SCH 10 AO 160 XS E XXS
    Tubo de aço ligado (Alta Temperatura) (ALLOY) A 335 – P5, P09, P11,P22 // A- 333 // A-213
    Tubo para caldeira, evaporadores, super aquecedores, pré-ar e serpentinas
    Tubo calandrado com chapa de até 5″ (SOLDADO EM ARCO SUBMERSO)
    Tubos centrifugado em aço inox e ligas especiais
    Tubo mecânico trepanados em aços especiais como, sae 1045 / 8620 / 4140 e outros)
    Tubo mecânico ST 52 diam. De 32 mm ao 600 mm

    FORNECEMOS TUBOS CORTADOS SOB MEDIDA

    VÁLVULAS, FlANGES E CONEXÕES

    SITE: http://www.aparecidatubos.com.br
    WHATSAPP: 011-97356-0000
    TEL: 011-20909400

  • Leave a Reply

    *

    *

    POSTS RELACIONADOS

    EnglishPortugueseSpanish
    Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial