Força G

Gosto de comparar a condução do voo executivo às sensações do sofá da sala de estar. Na executiva a atuação......

Acomode-se no sofá da sua sala de estar e aguce seus sentidos.

Voce vai perceber que sofá não mexe, não inclina, não sofre carga G.

Gosto de comparar a condução do voo executivo às sensações do sofá da sala de estar. Na executiva a atuação nos comandos de voo deve ser tal que o passageiro nem perceba que está voando.

O conforto do passageiro está diretamente relacionado ao planejamento, antecipação e suavidade do aviador.

Mas não só isso.

Salas de estar não costumam ter urubus, turbulência ou o áudio de um TCAS informando “TRAFIC, TRAFIC, TRAFIC”.

Por esse motivo nunca vou me abster de inclinar o que for preciso e puxar o G necessário pra mudar, desconfortavelmente, a trajetória do sofá da sala de estar pra garantir a segurança.

Tem aqueles momentos em que a segurança sempre deve falar mais alto que o conforto.

Aliás, segurança deve estar no topo da lista de prioridades de qualquer aviador. Segurança é prioridade. Conforto é o desejável.

Sempre.

Por isso, meu camarada, conto com sua ajuda pra voce e eu voltarmos pra casa depois dos nossos voos, especialmente quando começa a alta temporada da Aviação Geral.

Tenha certeza de que meu transpônder vai estar sempre ligado e meus faróis vão estar sempre acesos durante todo o voo.

Da decolagem ao pouso.

Vou usar REA ou REH pra voce ter a previsão de onde me encontrar.

Juro que pretendo não passar receita de churrasco na frequência de coordenação, mas voce sempre vai ouvir minhas mensagens quando passar pelos pontos críticos. Vou repetir meu prefixo sempre no final da minha mensagem de coordenação, porque se voce estiver por perto, vai lembrar dele e a gente se coordena.

Estatisticamente, é nessa época que a gente costuma lamentar a passagem prematura de colegas e pessoas que depositaram sua confiança neles.

Nem voce nem eu faremos parte dessa triste estatística.

A gente não vai forçar barra nenhuma simplesmente porque, muito mais que voar hoje, a gente tem outra decolagem amanhã. A gente tem um abraço ou um beijo pra dar hoje!

Mais que atender nossos passageiros, a gente tem que curtir nossos sofás em nossas próprias salas de estar.

Tem situações em que “simplesmente chegar” abdicam do básico, que é “simplesmente continuar vivo e respirando”. Se algum passageiro não entende isso, cabe a nós explicar.

Olhe pro seu sofá. É nesse sofá que estão pessoas extraordinárias.

Pais, filhos, esposa e pessoas que fazem toda a diferença.

Curta seus voos! Voe com o objetivo de voltar sempre pra pessoas que realmente fazem toda a diferença na sua vida.

Bons voos pra gente!

Abraço

Compartilhe
error

Posts Relacionados

Categorias
Ruy Flemming
Sem comentários

Leave a Reply

*

*

POSTS RELACIONADOS

EnglishPortugueseSpanish
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial