Fusão com a Boeing preocupa funcionários da Embraer

Temor é pela possível demissão em massa. Sindicato e MPT (Ministério Público do Trabalho) pedem garantias de manutenção de empregos no acordo entre as empresas....
Boeing e Embraer - Arquivo Digital

Temor é pela possível demissão em massa. Sindicato e MPT (Ministério Público do Trabalho) pedem garantias de manutenção de empregos no acordo entre as empresas.

 

Por Felipe Carvalho

Na unidade da Embraer em Botucatu-SP, há um grande clima de apreensão entre muitos dos 1.800 funcionários que lá trabalham. O motivo do temor, é o acordo praticamente ratificado entre Embraer e Boeing, que em tese poderia colocar em risco o emprego desses trabalhadores.

Muito dessa dúvida se deve a falta de informações disponibilizadas até aqui, pois nos detalhes sobre o acordo divulgados até então, nada tem se dito sobre as diretrizes tomadas com relação aos empregados.

“O Ministério Público do Trabalho não tem nada contra a fusão, mas a sua grande preocupação é a manutenção de postos de trabalho no Brasil. A empresa americana talvez não tenha a preocupação com a manutenção de empregos”, explica o procurador do MPT, José Fernando Maturana.

De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de Botucatu e Região, que representa os profissionais da categoria, o receio é que a fusão coloque em risco os empregos.

“Estamos contra a venda porque como a Boeing é uma empresa americana ela não garante nada. Na verdade, nem mesmo a Embraer deu garantias sobre essa questão do emprego”, afirma Fabiano José Roque, diretor do sindicato.

No mês de maio, o MPT emitiu uma notificação à Embraer e à Boeing do Brasil, recomendando que as empresas incluíssem, nos termos da fusão, garantias para a manutenção dos empregos no Brasil.

 

 

 

 

Compartilhe
error
Categorias
Indústria & Pesquisa
Sem comentários

Leave a Reply

*

*

POSTS RELACIONADOS

EnglishPortugueseSpanish
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial