GRU Airport atende voos internacionais no Gatgru

Todos os serviços podem ser contratos de forma avulsa, sob demanda, ou por meio de contratos periódicos.

A concessionária GRU Airport já processa passageiros provenientes de voos internacionais no Gatgru (General Aviation Terminal Guarulhos Airport), administrado pela joint-venture formada por CFLY Aviation, Jetex Flight Support e Dnata.

A abertura do terminal para operações internacionais permite que passageiros de aviação executiva façam os seus processos migratórios e de alfândega num terminal exclusivo, com mais rapidez e exclusividade.

A inauguração do Gatgru segue a tendência dos maiores aeroportos do mundo, habilitando-se para a Aviação Geral com voos internacionais. ”Este é um fator contribuinte para o desenvolvimento econômico e atendimento das necessidades do transporte aéreo de um país continental como o Brasil”, confirma o sócio-diretor da CFLY, Francisco Lyra.

O diferencial do terminal executivo é a estrutura, que evita que o passageiro se desloque até os Terminais 2 ou 3 para os procedimentos obrigatórios de embarque e desembarque.

O espaço tem todos os serviços necessários para passageiros de voos particulares ou fretados, como lounge para descanso e trabalho, estacionamento exclusivo, acesso facilitado à rodovia e ainda estrutura para pilotos e tripulação, seja para preparação de voo, pausa para descanso ou pernoite.

A abertura do GATGRU para a operação internacional é um anseio de longa data dos usuários de aviação executiva, que passam diariamente pelo aeroporto e que a partir de agora contam com uma infraestrutura 100% dedicada à sua operação e com a privacidade, rapidez e conforto que necessitam”, conta João Pita, gerente de Negócios Aéreos da GRU Airport.

O espaço pode receber até 39 aeronaves e jatos de porte executivo ou 9 aeronaves de alto alcance (ULH) e processar até 200 passageiros por hora. Toda a estrutura do hangar e Gatgru opera 24 horas por dia, em consonância com todos os órgãos públicos atuantes em zona aeroportuária.

Todos os serviços podem ser contratos de forma avulsa, sob demanda, ou por meio de contratos periódicos de “hangaragem” direto com a administradora do espaço.

Fonte: BrasilTuris

Compartilhe
error

Posts Relacionados

Categorias
Aeroportos & InfraestruturaAeroportos & Infraestrutura - Matérias
Sem comentários

Leave a Reply

*

*

POSTS RELACIONADOS

EnglishPortugueseSpanish
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial