Hanna Reitsch, a mais famosa aviadora alemã da história

Iniciou sua carreira na aviação aos 20 anos de idade.

Hanna interessou-se pela aviação muito cedo, dedicando-se aos planadores quando tinha apenas 20 anos.

Abandonou o curso de medicina em Kiel para dedicar-se integralmente à aviação, aceitando um emprego de instrutora de planadores.

Em 1935 tornou-se piloto de testes, tendo se destacado no teste e no aperfeiçoamento do famoso bombardeiro alemão de mergulho Junkers Ju 87 Stuka.

Hanna Reitsch recebendo a Cruz de Ferro de 2ª Classe das mãos de Adolf Hitler em Março de 1941

Durante a guerra continuou a sua rotina de piloto de testes, tendo sido uma das primeiras pessoas a voar no Messerschmitt Me 163 Komet, o primeiro caça movido a foguetes da história, com o qual sofreria um grave acidente em 1942 que a obrigaria a permanecer 5 meses em recuperação.

Em Fevereiro de 1944 apresentou pessoalmente à Adolf Hitler uma idéia para a criação de uma unidade especial na Luftwaffe de pilotos suicidas, mas a idéia não agradou a Hitler.

Em Outubro de 1944 chegou às suas mãos um panfleto lançado por bombardeiros britânicos que denunciavam a execução de milhões de judeus, ciganos, comunistas e prisioneiros de guerra em câmaras de gás nos campos de concentração e extermínio alemães.

Hanna, que tinha livre acesso a Heinrich Himmler, confrontou-o com o panfleto. Himmler limitou-se a perguntar se ela acreditava naquilo e a sua resposta foi:

Claro que não, mas você precisa fazer algo para acabar com essas mentiras.”

Era, portanto, uma nazista fervorosa, algo que sempre fez questão de frisar mesmo depois do fim da guerra em estrevistas a revistas e programas de televisão.

No dia 26 de Abril de 1945, com a capital alemã completamente cercada pelo Exército Vermelho, conseguiu a proeza de pousar em Berlim à bordo de um pequeno avião de observação Fieseler Fi 156 Storch. Esteve com Hitler nos dois dias seguintes, alcançando no dia 28 de Abril uma nova proeza ao decolar e fugir da cidade à bordo desse mesmo aparelho.

Após a guerra continuou a dedicar-se à carreira da aviação, estabelecendo vários recordes ao comando de planadores.

Foi convidada por diversos líderes mundiais, inclusive pelo Presidente John F. Kennedy em 1961.

Morreu no dia 24 de Agosto de 1979, aos 67 anos, de ataque cardíaco, foi a mais famosa aviadora alemã da história.

Numa entrevista dada em 1970 disse que:

(…) Eu ainda acredito no nacional socialismo e ainda uso a Cruz de Ferro que me foi dada por Hitler. (…)”

Essa sua submissão à um regime tirano e désposta perseguiu-a e acabaria por manchar a sua memória após a sua morte.

Fonte: conservadorismo do brasil

Compartilhe
error

Posts Relacionados

Categorias
História & ClássicosZ Banner Rotativo
Sem comentários

Leave a Reply

*

*

POSTS RELACIONADOS

EnglishPortugueseSpanish
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial