Nasa aprova projeto de capsulas “impressas” em 3D

Parte do novo projeto de impulsionamento de novas tecnologias em missões espaciais, a Nasa aprovou um projeto que visa transportar pessoas em capsulas geradas por impressoras 3D. Dias depois...

Parte do novo projeto de impulsionamento de novas tecnologias em missões espaciais, a Nasa aprovou um projeto que visa transportar pessoas em capsulas geradas por impressoras 3D.

 

Por Felipe Carvalho

Dias depois de ser revelado ao mundo informações de que foram encontradas evidências da presença de água na superfície de Marte, a SpaceFactory (empresa estadunidense de inteligencia artificial) apresentou sua proposta de projeto desenvolvido como parte do “3D Printed Habitat Challenge” organizado pela NASA.

As cápsulas cilíndricas foram concebidas como estruturas habitáveis para humanos na superfície de Marte. O projeto, chamado de MARSHA (Mars Habitat), foi escolhido pela NASA como um dos cinco vencedores do concurso, recebendo um prêmio de mais de US$ 20.000.

O concurso solicitava aos participantes a apresentação de propostas conceituais de estruturas habitáveis para abrigar uma tripulação de quatro astronautas em Marte. Os projetos deveriam utilizar técnicas de construção com impressão 3D, criando estruturas eficientes e originais. As propostas apresentadas foram então julgadas com base em sua inovação, layout arquitetônico e nível de detalhamento na modelagem BIM.

De acordo com a SpaceFactory, o projeto MARSHA representa um novo marco para o conceito de estruturas habitáveis extraterrestres, “afastando-se das propostas mais conservadoras, marcadas por estruturas baixas ou semi-enterradas”. Em contraposição, o projeto MARSHA adota uma volumetria vertical de forma cilíndrica, resultado de uma série de estudos técnicos para o desenvolvimento de estruturas espaciais mais eficientes. Segundo estes estudos, a forma das cápsulas provou ser muito efetiva, otimizadas para a pressão atmosférica e as condições estruturais do Planeta Vermelho, fornecendo ainda uma maior proporção entre a área útil e volume.

A construção das cápsulas MARSHA dependerá exclusivamente de materiais disponíveis na superfície de Marte. Através de uma fórmula inovadora utilizando fibra de basalto (extraída da superfície do Planeta) e uma espécie de bioplástico reciclável (produzido à partir de plantas que serão cultivadas em Marte), a proposta desenvolvida pela SpaceFactory elimina qualquer necessidade de transporte de materiais do planeta Terra. O processo de construção também é facilitado pela forma cilíndrica da estrutura, a qual permite a impressão de uma estrutura muito resistente sem a necessidade de deslocamento da impressora.

A estrutura da capsula está dividida em quatro pavimentos, com uma espécie de “garagem” no térreo, o laboratório seco e a cozinha no segundo pavimento, cabines individuais e lago hidropônico no nível acima, e um espaço de relaxamento junto ao “skyroom” no último pavimento. Cada nível conta com pelo menos uma janela, combinadas elas criam um panorama completo de 360 graus. O layout foi concebido para acomodar o fluxo das tarefas diárias de um astronauta em Marte enquanto também procura construir um ambiente que auxilia a manutenção da saúde mental e física.

Projeto capsula MARSHA - Arquivo SpaceFactory

Projeto capsula MARSHA – Arquivo SpaceFactory

 

Fonte: SpaceFactory

 

 

Compartilhe
error
Categorias
Espaço & Tecnologia
Um Comentário
  • AutoLike
    24 dezembro 2019 at 09:16

    Autoliker, Increase Likes, Photo Liker, Status Liker, Status Auto Liker, Autoliker, Autolike International, Auto Like, ZFN Liker, Autolike, Working Auto Liker, auto like, autolike, autoliker, auto liker, Photo Auto Liker, Auto Liker

  • Leave a Reply

    *

    *

    POSTS RELACIONADOS

    EnglishPortugueseSpanish
    Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial