NASA: astronautas têm coágulos sanguíneos e fluxo sanguíneo reverso

Seis tripulantes da Estação Espacial demonstram fluxo estagnado ou retrógrado na veia jugular interna.

Os cientistas da NASA descobriram um risco importante para a saúde humana nos voos espaciais: fluxo sanguíneo estagnado ou reverso e coágulos sanguíneos.

Karina Marshall-Goebel, cientista sênior da NASA, escreveu o estudo “Avaliação da estase do fluxo sanguíneo venoso jugular e trombose durante o voo espacial”, publicado na semana passada no Journal of American Medical Association .

Ela descobriu que, dos 11 tripulantes da Estação Espacial Internacional, seis demonstraram “fluxo estagnado ou retrógrado na veia jugular interna”, um importante vaso sanguíneo no lado do pescoço, devido à falta de peso. Um membro da tripulação desenvolveu um coágulo de sangue e outro foi encontrado com um potencial coágulo parcial de sangue.

É a primeira vez que os pesquisadores observam essas condições em astronautas.

“O fluxo reverso é realmente interessante e não temos certeza se é prejudicial”, disse à CNN Michael Stenger, chefe do Laboratório de Cardiovascular e Visão do Johnson Space Center da NASA e um dos co-autores do estudo .

“O fluxo reverso na veia jugular pode ser completamente inofensivo, pois o sangue simplesmente sai da cabeça por uma das outras vias venosas. No entanto, o fluxo reverso implica uma dinâmica alterada da pressão venosa, que pode afetar a capacidade do cérebro de drenar o líquido espinhal cerebral. e possivelmente aumentar a pressão no cérebro. Isso é algo que continuamos investigando “.

O astronauta com coágulo sanguíneo foi tratado com anticoagulantes pelo restante do voo espacial.

Fonte: Newsmax

Compartilhe
error

Posts Relacionados

Categorias
Medicina AeroespacialMedicina Aeroespacial - Matérias
Sem comentários

Leave a Reply

*

*

POSTS RELACIONADOS

EnglishPortugueseSpanish
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial