NBAA 2018

Entre 16 e 18 de outubro de 2018, no escaldante calor da Flórida na cidade de Orlando, tivemos mais um capítulo da NBAA. E a equipe da Skyscience conta...

Entre 16 e 18 de outubro de 2018, no escaldante calor da Flórida na cidade de Orlando, tivemos mais um capítulo da NBAA. E a equipe da Skyscience conta a vocês, detalhes desta que é, uma das três maiores feiras dos EUA.

 

 

Texto e fotos por Ricardo Beccari

Antes de começar a falar de aviões, falarei um pouco sobre a NBAA (National Business Aviation Association), fundada em 1947 e sediada em Washington, DC.

A NBAA é a principal organização de empresas da aviação geral. A associação representa mais de 11.000 empresas e fornece mais de 100 produtos e serviços para a comunidade de aviação executiva, incluindo a NBAA Business Aviation Convention & Exhibition, a maior feira mundial de aviação civil, e, uma das as três maiores feiras dos EUA.

Uma das principais preocupações da fundação, é expor o jovem estudante ao mundo da aviação global executiva; aqui felizmente os alunos são inspirados a seguir carreira na área. Estudantes do ensino médio e faculdade, bem como professores e acompanhantes da escola, são convidados para um dia de programação e oportunidades focadas no aluno.

Seguindo na linha do ensino,a melhoria da qualidade de vida e o pensamento em um futuro sem emissão de poluentes na atmosfera, também foram base para reflexão e discussão, sobretudo, o futuro da aviação com motores elétricos, a medida que a tecnologia das baterias melhoram com relação ao peso e qualidade se tornam mais avançadas com maior potência e tempos de recarga reduzidos, tendo assim a ideia que, uma aeronave com motores elétricos é cada vez mais viável, oferecendo uma alternativa atraente para projetos de aeronaves convencionais para aplicações, com treinamento de voo.

Os custos operacionais totais são de apenas US$ 14 / hora, incluindo o custo da substituição da bateria em 4 a 5 anos de uso escolar normal. Esse número é aproximadamente um sexto do custo operacional por hora de um único pistão. O Sun Flyer2 fabricado pela Bye Aerospace, é um avião de treinamento e oferece a plataforma ideal para lançar novos pilotos para se tornar um dos 790.000 novos pilotos de transporte aéreo (ATPs) necessários para os próximos 20 anos, incluindo 100.000 necessários na aviação executiva. A empresa solicitou seu certificado de tipo no início deste ano.

As grandes empresas fabricantes de jatos executivos apresentaram suas novidades na exposição estática, que fica afastado em dia 16 quilômetros do centro de convenções Orange.

A Embraer por exemplo trouxe dois jatos, um mid e um super size, que são os Praetor 500 e 600. Com eles, a empresa promete performance de alcance sem precedentes na categoria. O Praetor 600 pode voar sem escalas entre Londres e Nova York com autonomia de 3.900 milhas náuticas. Já o 500 pode voar da costa oeste dos EUA até à Europa com uma única parada, viajando com 4 passageiros. São também, os únicos na categoria com tecnologia Full Fly-by-Wire e redução ativa de turbulência, além do que, a altitude de cabine é de 5.800 pés, proporcionando bem-estar aos passageiros. Seu sistema de aviônicos Rockwell Collins Pro Line, com exibição de alerta situacional, exibição vertical de meteorologia e radar, também oferecem o HUD ou (Head-up-Display), E2VS (Enhanced Vision System), sistema inercial entre outros sistemas. A Embraer trouxe para a estática além dos dois lançamentos mais 6 aeronaves, Phenom 100 e 300, Legacy 450, 500 e 650 e um fabuloso hotel voador Lineage 1000.

A Gulfstream anunciou um segundo aumento de escala para seu novo jato executivo Gulfstream G600, agora com 5.500 milhas náuticas de alcance em voo, Mach 0,90 e um aumento no range de 700mn, sobre as projeções originais. Com o aumento de alcance, o G600 agora pode voar sem escalas de Londres a Los Angeles, São Paulo a Aspen ou Hong Kong a Viena a Mach 0,90. O G600 pode percorrer 6.500mn em sua velocidade de cruzeiro para longo alcance Mach 0.85. O interior totalmente novo da aeronave recebeu as maiores honras da Private Jet Design no 2018 International Yacht & Aviation Awards. A Gulfstream trouxe para o evento estático 5 modelos, G280, 500, 550 e 600 e também o G650 ER.

 

A Dassault Aviation, apresentou o make-up do seu mais novo avião o Falcon 6X, o twinjet que segundo o fabricante, é o mais espaçoso,avançado e versátil da aviação executiva. A nova aeronave de 5.500mn realizará seu primeiro voo no início de 2021 e iniciará as entregas em 2022. Os motores Pure®Power PW800 da Pratt & Whitney Canada foram selecionados para alimentar o Falcon 6X, que oferece a maior, mais silenciosa e mais confortável cabine de qualquer aeronave da categoria e mais volume de cabine do que qualquer outro Falcon já projetado. Ele vem equipado com as mais avançadas tecnologias de controle de voo e cabine do setor, aproveitando a herança de outros modelos recentes da Falcon e programas de jato de caça. O 6X baseia-se largamente nas características aerodinâmicas e de sistema do Falcon 5X que foram validadas durante o programa preliminar de testes de voo 5X. Ele foi otimizado para aproveitar o novo motor, oferecendo um alcance maior e uma cabine mais longa. A companhia além do mock-up trouxe para o evento 4 aeronaves, são eles, 8X, 900LX, 2000s/LXS.

 

A Bombardier lançou o programa Dual Global, são aeronaves atualizadas das versões do G5000 e 6000, equipadas com os novos motores Rolls-Royce Pearl 15 com asas redesenhadas construídas pela Mitsubishi heavy industries. Os novos modelos G5500 e 6500 tem agora, avionicos atualizados e uma nova cabine. O G5500 tem alcance para 5700mn, ja o G6500 possui aproximadamente 6600mn. A Bombardier pretende certificar os modelos até o primeiro semestre de 2019.

A Airbus Corporate Jets está se preparando para as entregas da nova família “neo” de ACJs narrowbody, começando com o ACJ320neo em dezembro e o ACJ319neo no segundo trimestre de 2019. Os “sharklets” de ponta de asa e os motores aumentam significativamente em subida, carga útil e alcance.

A Boeing Business Jets (BBJ) entregou o primeiro avião BBJ MAX a um cliente, anunciou na(NBAA-BACE). Clientes de todo o mundo fizeram pedidos para 20 aviões.

Para comemorar a primeira entrega, a Boeing Business Jets revelou um novo conceito de interiores pela premiada firma de design de aviação SkyStyle. O conceito, chamado Genesis representa a estreia da empresa no projeto BBJ MAX. O conceito do BBJ MAX Genesis inspira-se na tranquilidade da natureza, suas volumosas nuvens pairando sobre uma praia de areia branca, colinas suaves e um céu noturno estrelado.

A família BBJ MAX – baseada no avião 737 MAX – oferece aos clientes a melhor combinação de espaço, conforto e alcance. Com mais de três vezes a área da cabine que a maioria dos jatos executivos concorrentes, interiores sob medida para combinar com qualquer preferência e menor altitude de cabine, o jato é capaz de voar 7.000 milhas náuticas (12.964 km).

A Pilatus está se preparando para reabrir sua carteira de encomendas para o PC-24 e continua no caminho para entregar 23 exemplares ainda neste ano, devendo chegar a 40 no próximo ano de 2019. A empresa europeia de aeronaves compartilhadas Jetfly – que tem uma frota de 12 turboélices PC-12, recebeu o primeiro de seus quatro PC-24 em setembro. Foram exibidos na NBAA um PC-24 e um PC-12NG.

 

A Honda trouxe seu modelo de jato leve o Honda Jet, HA-420. é considerado o jato leve mais avançado do mundo, incorpora inovações tecnológicas no design de aviação, incluindo a configuração OTWEM (Over-The-Wing Engine Mount), a qual melhora consideravelmente o desempenho e a economia de combustível, reduzindo o arrasto aerodinâmico. O OTWEM também reduz o ruído na cabine, minimiza o ruído detectado em solo, e permite a cabine mais espaçosa da categoria, maior capacidade para bagagem, e um lavatório privativo totalmente equipado. O HondaJet conta com dois motores turbofan GE Honda HF120. É equipado com Garmin® G3000.

 

A Cirrus deixou expostos dois jatos Cirrus jet um no auditório principal de palestras e outro na exposição estática, além do monomotor Cirrus SR22, a Cirrus é conhecida por introduzir o sistema de paraquedas balístico em seus modelos.

 

A Piper expos sua linha de monomotores M600 e 500 com cabine pressurizada da linha M-Class: o M600 e M500. O monomotor turboélice Piper M600 representa um avanço significativo da linha de produtos da Piper, contando com uma asa totalmente nova e um cockpit Garmin G3000 com painéis touchscreen. Com 6 assentos e motor Pratt & Whitney PT6A-42A de 600 shp, o M600 tem velocidade máxima de cruzeiro de 260 KTAS / 482 km/h, alcance máximo de 1.300 nm / 2408 km e capacidade para até 1.200 lbs / 544 kg de carga. A suíte G3000 é a última geração de avionicos da Garmin e oferece a plataforma mais completa, intuitiva e tecnologicamente avançada do mercado.

 

Sobre o Cessna SkyCourier

O Cessna SkyCourier é um turboélice utilitário bimotor, de asa alta, projetado para oferecer uma combinação de desempenho robusto e baixos custos operacionais para os operadores de frete aéreo, computadores e missões especiais. Além da configuração de passageiros exibida na NBAA, a Textron Aviation também projetou uma variante de carga separada do turboélice para oferecer uma carga útil máxima de 6.000 libras e capaz de acomodar até três contêineres de embarque LD3. Alimentado por dois motores Pratt & Whitney PT6A-65SC,e com painel operados com aviônicos Garmin G1000 NXi, o Cessna SkyCourier chega a uma velocidade máxima de cruzeiro de até 200 kt e oferece um alcance máximo de 900 milhas náuticas.

Ambas as variantes de cargueiro e passageiro do Cessna SkyCourier, oferecerão reabastecimento por pressão de ponto único para permitir paradas mais rápidas. No início deste ano, a empresa concluiu o teste inicial de túnel de vento, impulsionando a aeronave para uma nova fase de desenvolvimento. A construção inicial do trem de pouso principal e da engrenagem do nariz da aeronave está em andamento. A Textron Aviation antecipa o primeiro voo do Cessna SkyCourier em 2019 com entrada em serviço em 2020.

Imagens cedidas pela Cessna

 

E por fim, a Blackhawk Modifications, anunciou que os voos de testes do motor XP67A estão em curso. O XP67A promete transformar o renomado turboélice King Air 300 em um “foguete” disse Jim Allmon, chefe executivo da Blackhawk. É esperado um aumento na performance de subida, velocidade de cruzeiro e capacidade de carga, o que elevara o King Air 300 a uma posição única, incomparável a qualquer turboélice ou jato leves disponíveis até hoje.

 

 

 

Compartilhe
error
Categorias
Feiras e Eventos - Matérias
Sem comentários

Leave a Reply

*

*

POSTS RELACIONADOS

EnglishPortugueseSpanish
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial