PortuguêsEnglishEspañol
  

Há quase 30 anos, a Northrop Grumman revolucionou a indústria bélica norte-americana com o B-2 Spirit, uma das mais eficientes aeronaves stealths já projetadas.

 

Por Felipe Carvalho

Desenvolvido como um “Stealth Bomber”, isto é, um bombardeiro invisível, o B-2 Spirit foi projetado em 1987, e teve sua primeira unidade produzida em 1989 e última em 1995, marcando a história da indústria graças a sua fenomenal capacidade de ataque. Entrou em serviço efetivamente, em 1997 como o segundo avião “invisível” lançado no mundo, após o Lockheed F-117 Nighthawk.

Embora originalmente concebido como um bombardeiro nuclear, o B-2 foi usado pela primeira vez em combate na Guerra do Kosovo em 1999. Mais tarde serviu também nos conflitos do Iraque e do Afeganistão.

O conceito stealth reside no intuito de ser uma aeronave com uma estrutura que desviasse e absorvesse sinais de radar,  com características furtivas e capacidade de voar quase sem ser detectada, podendo apenas ser atacada por armas e sistemas que não dependam de radares.

Seu formato “asa voadora” (asas fixas sem fuselagem definida), dá ao avião esse aspecto espetacularmente diferente, assemelhando-o a uma “nave extraterrestre”, o conferindo um estilo único, sem perda de eficiência aerodinâmica.

Com características modernas mesmo para os padrões de hoje, o B-2 foi desenvolvido com fins de penetrar toda e qualquer tipo de defesa antiaérea de forma eficiente e rápida, porém o seu seu alto custo de produção, atrelado ao fim do período de guerra-fria fizeram com que a aeronave fosse introduzida em menor escala à frota norte-americana, tendo reduzido seu pedido de 132 unidade para aproximadamente 21 unidades, dentre os anos 80 e 90.

Para se ter uma ideia do investimento necessário, nos anos 90 os custos unitários de produção giravam em torno de U$S 737 milhões, chegando a até U$S 929 milhões, o que inclui peças sobressalentes, equipamentos e suporte de software. Mas apesar de oneroso, esse custo é justificado pelo absurdo poder e tecnologia que essa aeronave dispõe.

Equipado com 4 motores General Electric F118-GE-100 turbofan, essa máquina pode chegar a impressionantes 1.010 km/h, tendo empuxo de motor avaliado em 7.847 kgf e alcance de 11.100 km.

Além dos potentes motores, o Spirit possui 21 metros de comprimento, 52,4 metros de envergadura e 5,18 metros de altura,viabilizando a ter capacidade de carga em torno de 80 toneladas e peso de decolagem estimado em 171 toneladas.

Spirit "descarregando" seu arsenal - Arquivo Digital

Spirit “descarregando” seu arsenal – Arquivo Digital

Com configuração para 2 tripulantes, o B-2 possui 2 baias para armazenamento de bombas, permitindo-o carregar até 23 toneladas. Essas baias proporcionam a capacidade de transportar, por exemplo as seguintes opções de arsenal (individualmente):

  • 80 bombas Mark 82, GBU-38 de 500 lb (bomba com efeito de explosão, formação de crateras ou fragmentação, de 227 kg)
  • 36 CBU de 750 lb (Bomba muito utilizada pelos EUA, de fragmentação com efeito combinado, de 340 kg)
  • 16 Mark 84, GBU-31 de 2 000 lb (bomba com efeito de explosão, formação de crateras ou fragmentação, de 907 kg)
  • 16 B61 ou B83 (a “temida” bomba termonuclear, de 360 kg)

Não à toa, ainda há um total de 20 B-2´s (Em 2008, um B-2 foi destruído em um acidente logo após a decolagem, felizmente sem fatalidades) em serviço na Força Aérea dos Estados Unidos, que planeja operar os B-2s até 2058.

Northrop Grumman B-2 Spirit

Northrop Grumman B-2 Spirit – Arquivo Digital

 

Compartilhe

Posts Relacionados

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial

ATENDIMENTO

Segunda a Sexta das 9h as 16h
contato@skyscience.com.br

Todos os Direitos Reservados