Declaração de Bolsonaro gera queda na Embraer

As ações da Embraer lideraram na sexta-feira, 4, as quedas da B3, a Bolsa paulista, com retração de 5,1%, após o presidente......
Boeing e Embraer juntando forças - Arte William Lima

As ações da Embraer lideraram na sexta-feira, 4, as quedas da B3, a Bolsa paulista, com retração de 5,1%, após o presidente Jair Bolsonaro declarar preocupações sobre o acordo fechado pela companhia com a americana Boeing.

Depois da cerimônia de posse do novo comandante da Aeronáutica, na Base Aérea de Brasília, Bolsonaro afirmou, em breve entrevista a jornalistas, que, segundo a última versão do contrato, informações tecnológicas podem ser repassadas à empresa de aviação americana. O presidente não detalhou que tipo de dados poderiam ser acessados, mas falou em proteção do patrimônio nacional.

“Seria muito boa essa fusão, mas não podemos… Como está na última proposta, daqui a cinco anos, tudo pode ser repassado para o outro lado. A preocupação nossa é essa. É um patrimônio nosso, sabemos da necessidade dessa fusão, até para que ela (Embraer) consiga competitividade e não venha a se perder com o tempo”, afirmou.

A Embraer aceitou vender 80% de sua divisão de aviação comercial, a principal da empresa, para a Boeing. Um dispositivo do acordo permite que a fabricante de aeronaves brasileira possa mais adiante vender os 20% restantes à companhia americana. O governo de Michel Temer via essa cláusula com restrições, pois a participação na área comercial – a mais lucrativa – é importante para a manutenção do braço de defesa, que apresenta resultados mais modestos.

Categorias
Briefing
Sem comentários

Leave a Reply

*

*

POSTS RELACIONADOS

EnglishPortugueseSpanish