PortuguêsEnglishEspañol
  

Floriano é uma cidade com cerca de 100 mil habitantes e faz divisa com o Maranhão, onde o rio Parnaíba desfila sua beleza como em um Oásis do Sertão, o povo hospitaleiro e o calor intenso são a marca registrada da região.

 

Texto e fotos – Sabiá

Como sabemos, o paraquedismo é um esporte caro no Brasil, o alto custo dos equipamentos e o preço da hora de voo tornam as coisas difíceis, imagine então no meio do Sertão do Piauí, em uma cidade que apesar de um belo aeródromo e sede não possui nenhuma aeronave ou hangar.

E em 2008, aconteceu o FloriAereo, graças a paixão de uma família que nunca desistiu de trazer de volta para a cidade um evento e um clube de paraquedismo, 10 anos depois eles conseguiram.

Essa atividade contou com apoio ddos Florianenses Igo, Hilo e Eilen, as irmãs Evda e Evangelina, e os pais Evangelista e Maria Amélia, que se empenharam de todas as formas possíveis, a ponto de até reformarem a casa pensando em receber os paraquedistas, frutos desse sonho.

O avião partiu de Iguatú no Ceará cruzando o sertão, nosso conhecido e super querido Carlos Carval e o super comandante Álvaro colaboraram para levar o avião até Floriano, e assim, começava a construção do sonho, a batalha em conseguir apoio e patrocínio e árdua, mas a recompensa viria do céu.

No dia da padroeira do Brasil o sonho se tornou realidade, e paraquedistas do Piaui e convidados de outros Estados, puderam festejar a inauguração do clube de paraquedismo SKYDIVE FLORIANO.

Na primeira decolagem a anfitriã Eilen, querida e conhecida em todo Brasil, embarcou com um sorriso contagiante que simbolizava a alegria da familia Evangelista partindo para brilhar no céu do Sertão, radiando boas energias que seguiam pelo rio Parnaíba e chegava no pequeno e maravilhoso litoral Piauiense no Delta do Parnaíba, um dos melhores picos de kite surf do Mundo. Eu de wingsuit, Craw e Décio completávamos essa decolagem histórica.

Com cobertura da TV Globo local voei, rasgando o céu de Floriano a mais de 200 km/h, em seguida a galera coloria com paraquedas a imensidão azul.

Assim seguimos por mais dois dias de muitos saltos, diversão, segurança e nenhum incidente ou “reserva”, o calor forte, a terra seca fazem a região ser turbulenta no horário de pico, o que não impediu a galera de se divertir a vontade.

Tanto no pátio como na sede do aeródromo a equipe da ESAERO (administradora) dava apoio em toda logística sempre com sorriso no rosto, incluindo uma refrigeração impecável que tornava nossa atividade super tranquila e permitia a nosso amigo e dobrador de paraquedas oficial Jhonny a possibilidade de trabalhar com segurança e conforto.

Sábado a tarde, um salto no cais com direito a homem pássaro agitou a cidade, a galera da Vitex era responsável pelo som e a alegria estava feita, concluída a atividade, a confraternização na base da família Evangelista teve Tacaca, jambú e pirarucu trazidos pelo Craw de Marabá, PA, além da cerveja gelada que não pode faltar.

No domingo a alegria chegou ao ponto máximo quando o Sr Evangelista, com 70 anos,  fez uma reciclagem com meu amigo de longa data Neto (Atual presidente da Confederação brasileira de paraquedismo) e partiu para saltar também. Mais um voo de wingsuit no por do sol e mais um lançamento nos últimos raios de sol marcaram com muita felicidade o final desses dias maravilhosos e a inauguração do clube.

Parabéns e tudo de bom nessa caminhada de amor ao esporte.

 

Compartilhe

Posts Relacionados

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial

ATENDIMENTO

Segunda a Sexta das 9h as 16h
contato@skyscience.com.br

Todos os Direitos Reservados