Vale do Silício faz testes com helicópteros não tripulados.

SkyRyse é que já a partir de Janeiro/2019, helicópteros autônomos façam o serviço de resgate respondendo a chamado do sistema de emergência da cidade....
Imagem NY Times

O objetivo da empresa SkyRyse é que já a partir de Janeiro/2019, helicópteros autônomos façam o serviço de resgate respondendo a chamado do sistema de emergência da cidade de Tracy, na Califórnia.

 

Por Valter Silva

Os testes com a aeronave aconteceram no decorrer desta semana, em um pequeno aeroporto ao leste de São Francisco, nos EUA. O intuito desses experimentos é fazer com que este helicóptero, se desloque sobre policiais e equipes médicas, resgatando pessoas, com total autônomia, ou seja sem um piloto.

Atualmente esse tipo de serviço é feito por pilotos bastante experientes. Entretanto quem deverá assumir esse serviço é a empresa SkyRyse, Startup do Vale do Silício que tem a ambição de tornar essas pequenas aeronaves em maquinas autônomas, contando com as mesmas tecnologias utilizadas em carros deste gênero, incluem por exemplo câmera 360°, sensores de radar embutido na parte frontal da aeronave.

Questionado sobre o projeto, Mark Groden, um dos fundadores e o executivo-chefe da SkyRyse comenta que “Muitas coisas devem ser realizadas antes que as aeronaves autônomas comecem a transportar pessoas”. Porém o projeto já vem sendo testado no decorrer do ano e tem previsão de iniciar suas operações a partir de Janeiro 2019.

Outras empresas como a Sikorsky, subsidiária da empresa Lockheed Martin, e a Xwing startup também do vale do Silício, tem trabalhado em projetos semelhantes à SkyRyse. Dan Patt, executivo-chefe da empresa robótica Vecna, comenta que “Não se trata apenas de construir algo que pode voar sozinho”, Patt que tem experiência na área, pois já trabalhou em voos autônomos na Sikorsky, quando trabalhava no Darpa (Defense Advanced Research Projects Agency que significa em português Agência de Projeto e Pesquisas Avançadas de Defesa), instituição que é considerada o braço direito do Departamento de Defesa norte-americano.

A SkyRyde é apoiada com um investimento de US$ 25 milhões para o desenvolvimento deste projeto, e o valor é oriundo de empresas do Vale do Silício como Venrock e Eclipse, que tem trabalhado na região de Tracy. O serviço de emergência da cidade vai operar sob as regras federais. O helicóptero contem sensores necessários para o voo autônomo. Com um radar semelhante aos usados em carros autônomos, que fornecem uma visão detalhada dos arredores da aeronave mesmo em condições climáticas desfavoráveis. Os testes continuam e vamos acompanhar o seu desenvolvimento, evolução essa que pode ser o futuro da aviação.

Foto: NY Times  – Jason Henry
Fonte: The New York Times
UOL

 

Compartilhe
error

Posts Relacionados

Categorias
Aviação Experimental
Sem comentários

Leave a Reply

*

*

POSTS RELACIONADOS

EnglishPortugueseSpanish
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial