Virgin se aproxima de consolidadores e promete match perfeito

Aérea engajada em oferecer suporte e serviço aos consolidadores.

A Virgin Atlantic começa a voar de Londres ao Brasil em 29 de março de 2020, já está vendendo bilhetes desde setembro e, pela animação do head da companhia britânica para América Latina, David Hodges, as oportunidades ao trade local serão vantajosas com esta nova opção na ligação com a Europa. Para além do argumento da “melhor experiência a bordo”, o executivo demonstra alto conhecimento a respeito do papel do consolidador no País e ressalta a importância do agente de viagens como canal de distribuição do “produto premium” da empresa do grupo de Richard Branson.

“Sabemos da importância de trabalhar próximos do trade no Brasil. Nossa equipe está engajada em oferecer suporte e serviço aos consolidadores, pois entendemos a relevância que eles têm com o agente de viagens, assim como entendemos o quanto os próprios agentes são cruciais na venda de bilhetes aéreos no País, ainda mais em uma companhia premium como a Virgin Atlantic, e todo o trade pode contar com nosso suporte”, afirma Hodges, em entrevista exclusiva ao Portal PANROTAS. “Antes de me tornar head América Latina, eu trabalhei na Índia, e lá a consolidação também é relevante. A experiência me deu a base para dizer que não será diferente aqui. Ter essa parceria é fundamental.”

De fato, no evento de lançamento da Virgin Atlantic, em setembro, entre agências de luxo, TMCs e operadoras, estavam algumas das principais consolidadoras brasileiras, como Tyller, High Light, Flytour Gapnet, Esferatur, Rextur Advance, CNT, Confiança, Ancoradouro, Skyteam e a própria associação da classe, a Air Tkt, o que mostra coerência no discurso do executivo.

O MATCH PERFEITO

Uma companhia de serviço completo, focada não só na experiência a bordo, mas também pré e pós-voo.

Na visão do head América Latina, a Virgin Atlantic tem a frota mais jovem, mais limpa e mais moderna dos céus, e é assim que ele entra para concorrer pela predileção do passageiro brasileiro.

“Tenho certeza de que o passageiro que voar uma vez conosco vai virar um cliente fiel, pois ele vai sentir a diferença em nosso serviço a bordo do Dreamliner. Além da boa seleção de refeições e bebidas gratuitas, ele terá todas as novidades de Hollywood em uma tela que tem o dobro do tamanho da média do mercado, wi-fi, bluetooth pra conectar dispositivos móveis à tela, carregador, e uma tripulação bem preparada”, lista David Hodges.

“Não poderia haver momento melhor para chegarmos ao Brasil. Estamos investindo forte em produtos e inovação. Encomendamos 14 unidades de A330-900 neo, que começarão a chegar a partir do ano que vem, ampliando nossa oferta de conexões. O momento é propício à Virgin e ao País. É o match perfeito.”

 

 

B787 DREAMLINER

O B787 Dreamliner, que fará o serviço entre São Paulo (Guarulhos) e Londres (Heathrow) pela companhia, é um dos motivos pelo qual ele acredita em alcançar bons resultados.

“A aeronave é mais silenciosa, a cabine é mais confortável pois sua iluminação se ajusta para diminuir a sensação de cansaço, o controle da umidade a bordo melhora o bem-estar, entre outras vantagens. É o modelo mais moderno de sua categoria”, aponta o britânico.

Serão 258 assentos, com 31 na Upper Class (executiva), 35 Premium Economy, 36 Economy Delight e 156 Economy Class/Light.

A expectativa é alta, e o CEO da Virgin Atlantic, Shai Weiss, corrobora com tal afirmação, visto que disse ao Portal PANROTAS, em Londres, que “os brasileiros poderão ver como viajar é sexy”.

CONEXÕES DE HEATHROW

O momento é oportuno aos brasileiros também em termos de conexões no principal aeroporto de Londres, afirma o executivo. “Em setembro lançamos um novo voo a Tel Aviv (Israel), em outubro lançamos para Mumbai (Índia), entre outros destinos que serão lançados em breve. A Virgin Atlantic, em seus 35 anos de história, sempre foi identificada como uma vompanhia de longa distância, mas adquirimos recentemente a regional de curta distância Flybe, resultando no grupo Connect Airways, que vai entregar benefícios significantes para os clientes, incluindo ligações no Reino Unido e outros destinos europeus.

De qualquer maneira, nós voamos, a partir de Londres e Manchester, a cerca de dez destinos nos Estados Unidos, destinos asiáticos como Hong Kong, Xangai, Delhi; africanos como Joanesburgo e Lagos; além de América Central e Caribe.

CODESHARE VIRGIN ATLANTIC-GOL

Anunciado em setembro, o codeshare entre Virgin Atlantic e Gol permitirá que os passageiros reservem passagens para 37 destinos em todo o Brasil – por meio de uma conexão em São Paulo com a Virgin – como Brasília, Fortaleza, Recife e Rio de Janeiro (GIG/SDU). As duas já planejam expandir o acordo no futuro próximo com voos para Argentina, Chile e Uruguai.

Fonte: Panrotas

 

 

 

Compartilhe
error

Posts Relacionados

Categorias
Aviação ComercialAviação Comercial - Matérias
Sem comentários

Leave a Reply

*

*

POSTS RELACIONADOS

EnglishPortugueseSpanish
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial